Hoje resolvi fazer um post diferente daqueles que já postei. Ainda estou me organizando com o blog, tenho várias ideias legais que ainda não são possíveis de colocar em prática, mas nesse meio tempo, vou postando o que dá.

Quem me conhece, sabe que sou apaixonada por maquiagem e não me controlo quando o assunto é gastar. Fui ao centro de Londrina ontem para passear e acabei parando em uma loja de cosméticos e comprando algumas coisas que eu precisava. Todos os produtos são de marcas populares, preços acessíveis e de boa qualidade, não me segurei e testei alguns ontem mesmo.

Lista dos produtos:

♡ Lápis branco para olhos e boca – Koloss
♡ Lápis para sobrancelha cor universal – Vult
♡ Pincel chanfrado para blush W-908 – Macrilan
♡ Pincel de precisão W-113 – Macrilan
♡ Pincel duas pontas chanfrado e para sobra B-506 – Macrilan
♡ Máscara para cílios preta – Maybelline
♡ Corretivo HD cor 02 – Koloss
♡ Mini pó bronzeador cor 04 – Mirian D’or
♡ Batom matte cor 19 – Mirian D’or
♡ Batom cor 25 – Vult

Cor 25 / Cor 19
Fiquei com preguiça de fazer resenha de cada um, então fiz swatches no braço apenas dos batons, porque as fotos que tirei deles, não fizeram muito jus as cores. Mas se quiserem, faço post individual resenhando cada um.


Os dois batons são efeitos mattes, mas o preto (cor 25) secou mais rápido e deixou um matte mais sequinho. Já o vinho (cor 19), demorou um pouco mais e o matte está mais para um "cremoso seco". Ambos tem cores bem vivas e cobrem bem.

Dica: batom escuro tende a borrar um pouco quando é passado direto da embalagem, o legal é delinear os lábios com um pouco do produto em um pincel, assim o resultado fica melhor.

Comentem a opinião de vocês ;)

Beijos e até a próxima.

Acho que nunca me imaginei com um animal de estimação que não fosse cachorro, minhas interações com gatos alheios não foram boas e nunca tive vontade de ter outro tipo de animal, então só me restava ter cachorros mesmo. Mas quando ganhei um coelho, minha visão mudou completamente! Não era aquela coisa de chegar em casa e ele vim na porta abanando o rabo de alegria, era ela correr para se esconder em baixo da cama.

Snow e minha irmã, Raphaela.
Quando pegamos a Snow, ela já era bem grandinha, acreditamos que na época ela tinha uns seis meses (e de acordo com a raça, ela já está na fase adulta), mas como nunca a levamos no veterinário para saber, ficou apenas no ar a idade dela. Era completamente diferente dos outros animais, até gatos se importam com a sua presença e te pedem carinho, parecia que ela não sabia o que era isso, sempre que a pegávamos no colo, o coração disparava e ela saia correndo num pulo só, e foi assim por alguns meses. Até que ela se acostumou com a ideia. A ideia de ter alguém que cuide dela. O jeito dela era bem arisco, não deixava ninguém encostar e pegar no colo, nem pensar! Depois de um tempo que ela foi ficando mais dócil, gostava mais da nossa presença e pedia carinho quando sentia vontade.

Quando a gente pensa em coelho, pensa que eles só comem cenoura e alface e pulam o dia todo, é quase isso, exceto pela parte da alface. Aprendi bastante sobre o que eles podem ou não comer. Por exemplo, o feno (um tipo de grama seca) tira o estresse do bichinho e é essencial que eles tenham um pouco sempre a vista e a alface deixa as fezes mole, então não é legal.

Ela é muito “educada” e sempre entende quando a gente dá bronca ou até mesmo coloca ela de castigo. Não sabíamos como eram as fezes de coelho, até o primeiro dia que chegamos em casa do trabalho e vimos várias bolinhas similares com Nescau Ball por todo o espaço apertado em que vivíamos. Depois que limpamos tudo, colocamos algumas bolinhas no box do banheiro para que ela pudesse fazer lá e desde então ela só faz as necessidades no banheiro.


A ideia de ter um coelho surgiu literalmente do nada. Na época, morávamos em uma casa de apenas um quarto e trabalhávamos o dia inteiro, apenas cogitávamos em ter um cachorro, a presença de mais um ser ali naquele cubículo seria menos solitário. Mas era um espaço pequeno demais e impossível para duas pessoas e um cachorro morarem. Foi então que o sub-gerente da loja onde meu namorado trabalhava nos ofereceu a Snow e foi quase o momento certo, demoramos uns dois dias para discutirmos sobre os gastos e a sujeira que ela faria, afinal não tínhamos um lugar aberto para ela ficar.

É perceptível a mudança de comportamento, desde que viemos morar aqui.  Ela parece mais feliz, está bem mais carinhosa (ainda estamos trabalhando para que ela consiga ficar mais de 5 segundos no colo haha) e principalmente parou de roer tudo que ela vê pela frente. Agora ela tem uma casa e um quintal com jardim, onde ela pode pular o dia inteiro.

Beijos e até a próxima :*